quarta-feira, 26 de março de 2014

Facebook curte Oculus Rift


Em um anúncio surpreendente, o Facebook divulga a compra da Oculus VR, empresa responsável pelo Oculus Rift.


A aquisição foi realizada por aproximadamente 2 bilhões de dólares, sendo 400 milhões em dinheiro. Esta aquisição é completamente fora dos padrões da empresa. A companhia de Mark Zukerberg é conhecida por fazer grandes aquisições de aplicativos, como é o caso do WhatsApp, Instagran entre outros. Porém, a compra de uma companhia desenvolvedora de hardware pegou a todos de surpresa.

Equipe Oculus VR
Não se sabe ao certo o que exatamente a gigante das redes sociais irá fazer, mas ela já informou que deixará a empresa do Rift independente. Além disso o Facebook informa que pretende utilizar o gadget em áreas de comunicação, educação, mídia e entretenimento.

Repercussão


Posteriormente o anúncio da compra, Markus Persson (ou notch), o criador do Minecraft. informou que cancelou o desenvolvimento da versão do seu jogo para o Oculus Rift. O motivo, revelou, é porque não confia no Facebook, e não quer trabalhar com redes sociais.

"Nós estávamos conversando sobre talvez levar uma versão do Mincecraft pro Oculus. Eu acabei de cancelar esse acordo. O Facebook me assusta."
Além disso, alguns financiadores da Oculus VR no Kickstarter se rebelaram postando vários comentários raivosos e pedidos de reembolso.

Apesar das previsões pessimistas sobre a compra, não devemos encará-la como algo ruim. Apesar de existir a chance de o Facebook se perder no caminho, justamente por não serem do ramo, o ponto que temos que observar é o grande aporte de dinheiro que a Oculus VR irá receber. É verba para se investir em uma tecnologia promissora e criar um padrão de mercado, do qual todos irão se beneficiar.

Contudo, é visível que o Facebook está de olho no lucro e nas possibilidades de negócio que o dispositivo de realidade virtual pode trazer. O Oculus vai continuar sendo um aparelho de realidade virtual e o facebook vai continuar sendo uma rede social. A diferença é que todos os lucros irão para o mesmo bolso.


Vale lembrar que logo logo os demais fabricantes especializados deverão lançar seu próprios dispositivos de realidade virtual, assim como fez a Sony recentemente. Não demorará para que Microsoft, Samsung, LG e demais gigantes do mundo de entreterimento e eletrônicos entrem nesse mercado promissor.




Postagens Relacionadas



Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário