segunda-feira, 24 de março de 2014

Microsoft Anuncia DirectX12 na GDC 2014



Concretizando rumores que já vêm se arrastando faz um tempo, a Microsoft fez o anúncio oficial do DirectX 12 na quinta-feira, 20 de Março, na GDC 2014. O que muda para o mercado? E o que muda para você?

DirectX é a plataforma da Microsoft para comunicação entre aplicações e placa de vídeo. Teve diversas versões ao longo dos anos, e toda atualização trouxe novidades para desenvolvedores e jogadores, tais como novos efeitos, novas ferramentas para desenvolvimento, etc. A plataforma também é a mesma que atende aos consoles da Microsoft, desde o XBox original (de 2001) até o Xbox One.

Baixo nível


A expectativa em torno do DirectX 12 gira em torno de performance e facilidade de desenvolvimento. Para fornecer uma ferramenta simples para os desenvolvedores, o DirectX recebe instruções simplificadas e faz muito do trabalho "por debaixo dos panos". O problema é que a indústria evoluiu, trazendo gráficos cada vez mais espetaculares e hardware cada vez mais inovador. Observou-se então que algumas capacidades do hardware não são devidamente exploradas pelo DirectX, e que muitas das que são, não funcionam tão bem quanto deveriam justamente por conta do trabalho "por debaixo dos panos" mencionado. O resultado é que os jogos que se apoiam muito firmemente no DirectX perdem alguma performance. E os que aproveitam melhor as funcionalidades do hardware precisam que partes do código funcionem fora do DirectX. Nesse caso, aumenta a dificuldade na programação, começam a surgir problemas de compatibilidade entre diferentes combinações de hardware e dificuldades de se portar para outra plataforma.


A indústria vive uma empolgação gerada pelo Mantle. Mantle é uma API da AMD (e potencial concorrente do DirectX) que permite acesso de baixo nível ao hardware, diminuindo a sobrecarga e elevando a perfomance. Talvez por isso, a Microsoft adotou um caminho semelhante. O DirectX 12 é a sua promessa  de uma comunicação mais eficiente e direta entre hardware e software. Para os jogos mais dependentes de DirectX, o trabalho "por baixo dos panos" deve ficar mais rápido, com menor perda de performance. E para os jogos que são programados com acesso direto ao hardware, deve haver um caminho mais padronizado. Ficaria assim mais fácil para os desenvolvedores aproveitar todo o potencial do hardware.


Curiosamente o OpenGL, concorrente já estabelecido, já apresenta algumas ferramentas para diminuir o overhead, porém são pouco usadas. Na GDC deste ano, a Intel, a AMD e a NVidia se uniram para ensinar técnicas que auxiliam a diminuir o overheard nas aplicações OpenGL podendo gerar um ganho de perfomance de até 15 vezes.

O que isso significa para o consumidor é um aumento de performance, junto de uma potencial melhora nos gráficos para os jogos futuros.

Compatibilidade



O detalhe impressionante é que essa nova plataforma deverá ser compatível com várias das placas de vídeo já existentes. A NVidia anunciou que todas as placas que já suportam DirectX 11 irão suportar a versão 12. E isso inclui todas as placas da GTX 460 em diante. Por sua vez a AMD informou que suas placas com arquitetura GCN, que incluem as HD 77xx - 79xx e Rx 2xx. Além disso, a API será compatível com o Xbox One e com Windows Phone, criando um ecossistema bastante homogêneo e abrangente para os produtos Microsoft. A plataforma também deverá trazer funções inéditas para placas de vídeo que ainda não existem no mercado, mas que devem ser anunciadas por AMD e NVidia em breve.

Essa pode ser a resposta da Microsoft para otimizar o hardware do Xbox One, fazendo o console bater de frente com o Playstation 4 em termos de perfomance.

Lançamento



Quando você para para pensar e acha isso bom demais para ser verdade, é porque talvez seja. A expectativa é que o DirectX 12 seja lançado só na metade de 2015. Isso é algo como um ano e meio, que é uma eternidade no mundo dos games. Essas promessas de gráficos melhores e, principalmente, de um ganho "gratuito" de performance empolgam, mas não teria sido a primeira vez se elas se revelassem menos impressionantes do que o golpe de marketing. Estando isso tudo num futuro tão distante, o jeito é aguardar para ver.



Postagens Relacionadas



Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário