terça-feira, 11 de março de 2014

O sucesso indiscutível da Unreal Engine 3



Já perdi as contas de quantas vezes eu vi essa logo ao abrir um jogo. Já fiquei desanimado por saber que é mais um jogo com a mesma cara, com a mesma mecânica, porém isso não é totalmente verdade. Alguns jogos até possuem uma certa semelhança no que diz respeito à iluminação e outros detalhes menores, porém o que se vê é uma infinidade de títulos únicos.

Relativamente leve e com um excelente poder de fogo, a Unreal Engine 3 foi lançada em 2005 e vem recebendo diversas melhorias desde então, impressionando pelo número de jogos licenciados. São mais de 300 títulos, e o número não pára de crescer.
Quem diria que Bordelands, DeadLight e até Mortal Kombat 9 foram feitos usando a mesma tecnologia? Pois foram!  No passado, era possível descobrir que o game fora construído pela UE3 pelos fluídos. Eles tinham uma aparência um pouco viscosa e muito brilho, principalmente o sangue. Mas com a evolução natural da engine, este efeito foi melhorando.

Bordelands 2
Deadlight
Mortal Kombat Komplete Edition

Com uma larga gama de gêneros, desde jogos de estratégia, luta, FPS, podemos dizer que a versatilidade é um do pilares para este sucesso. Houve inclusive um caso de suporte a geometria não euclidiana em um jogo: o curioso Antichamber.

Antichamber

Breve História


Desenvolvida pela Epic Games, a engine debutou em 1998, exclusivamente para jogos FPS. Ganhou diversas melhorias ainda em sua primeira versão, pois o jogo que era carro chefe (Unreal), tinha que concorrer com o sucesso da época, Quake II. Apesar da concorrência forte, o sucesso veio graças ao suporte à linguagem de script que facilitava a adição de mods.

Unreal Engine 2


Com base no motor gráfico desenvolvido pela Irrational Games para os jogos SWAT 4, a Epic desenvolveu a segunda versão de sua engine, que teve grande sucesso. Parte dele veio pela adição do suporte a um grande número de consoles da época, entre eles Xbox, Game Cube e PS2 (já havia suporte à primeira versão da engine). O primeiro jogo a usar a engine de fato foi a America's Army em 2002. Na sequência da franquia Unreal, foi lançado o Unreal Tournament 2003, utilizando a nova versão do motor gráfico.

Unreal Engine 2.5


Com otimizações na renderização, suporte a 64 bits, adição de editores de partículas e outros elementos de física, a versão 2.5 foi lançada, e junto a ela o aclamado Unreal Tournament 2004. Um fato importante foi o lançamentos dos jogos Bioshock e Bioshock 2, que utilizam uma versão modificada da Unreal Engine 2, mas já com vários recursos da 3. Bioshock impressionou na época pela tecnologia da água.

Bioshock

Unreal Engine 3


O jogo de estréia de Unreal Engine 3 foi Gears of War, em 2005, primeiramente para Xbox 360 e posteriormente para PC. Ela apresentava diversos novos recursos de física e gráficos impressionantes, contando ainda com um ambiente de desenvolvimento extremamente amigável e poderoso (Unreal SDK).

Gears of War 3
Unreal Tournament 3

Logo após, a Epic games incluiu suporte a outras plataformas como Mac, PS3 e mobile, como IOS e Android. 

O mundo mobile é mais um trunfo para adoção da engine, pois com dispositivos cada vez mais poderosos, o mercado se abre para jogos super detalhados. Com a UE3, os desenvolvedores têm à disposição uma engine à altura a essa demanda. Atualmente já existem inúmeros títulos para telefones e tablets que utilizam a engine, com destaque para Dungeon Defenders, Infinity Blade, Wild Blood, Infected Wars e Bloodmasque.


Licenciamento


A engine é free para uso não comercial. Porém, mesmo para uso comercial, o licenciamento é amigável. 
Há um programa que incentiva o seu uso por desenvolvedores independentes. Basicamente, não é cobrado nenhum tipo de royalty até que se ganhe 50 mil doláres, Cobra-se apenas os U$99,00 que é o padrão para a publicação comercial. Após os 50 mil, é cobrado uma taxa de 25% sobre o lucro líquido (excluindo despesas com distribuição entre outros).
Além da sua capacidade técnica, o que o realmente fez a engine ser amplamente utilizada é o modo agressivo de licenciamento. O desenvolvedor fica com um ótimo produto com um belo suporte, e tudo isso por um preço justo. Com esse contrato baseado em vendas, todo mundo sai ganhando.

Mais sobre licenciamento em:

Títulos


A lista de títulos é imensa, mas vale a pena ressaltar alguns (na verdade muitos)

Alien Breed 3
Alien Breed Evolution
Alien Breed 2: Assault
Alien Breed 3: Descent
Antichamber
APB: All Points Bulletin
Aliens: Colonial Marines
Alpha Protocol
America's Army 3.0
Alice: Madness Returns
Army of Two
Army of Two: The 40th Day
Batman: Arkham Asylum

Batman: Arkham City
Alice: Madness Returns
Batman: Arkham City
Batman: Arkham Origins

Big League Sports: Kinect
BioShock Infinite
Blackwater
BlackSite: Area 51
Bloodmasque
Borderlands
Borderlands 2
Brothers: A Tale of Two Sons
Brothers in Arms: Hell's Highway
Bulletstorm
CellFactor: Psychokinetic Wars
Chivalry: Medieval Warfare
Choplifter HD
Damnation
Dark Void
DC Universe Online
Bioshock Infinite
Deadfall Adventures
Deadlight
Deadpool
Dishonored
DmC: Devil May Cry
Dungeon Defenders
DUST
Fable Anniversary
Fable: The Journey
Fatal Inertia
Frontlines: Fuel of War
Game of Thrones
Gears of War
Gears of War 2

Gears of War 3
Gears of War: Judgment
Global Agenda
Homefront

Infected Wars
Infinity Blade
Injustice: Gods Among Us
Kinect Adventures

Lost Planet 3
Mirror's Edge
Man of Steel
Marvel Heroes
Mass Effect
Mass Effect 2

Mass Effect 3
Medal of Honor (2010)


Medal of Honor: Airborne

Mighty No. 9

Mirror's Edge
Tony Hawk's Pro Skater HD
Monday Night Combat
Monster Madness: Battle for Suburbia
Mortal Kombat vs. DC Universe
Mortal Kombat
Off-Road Drive

Papa & Yo
Papo & Yo
Painkiller: Hell & Damnation
Primal Carnage
Red Awakening
Red Orchestra 2: Heroes of Stalingrad
Remember Me
Rise of the Argonauts
Sanctum
Sanctum 2
Goat Simulator
Saw: The Video game
Saw II: Flesh & Blood
Section 8
Section 8: Prejudice
Silent Hill: Downpour
Super Monday Night Combat
The Bureau: XCOM Declassified
TERA
The Ball
The Scourge Project: Episode 1 and 2
Thief

Thor: God of Thunder
Outlast



TMNT: Out of the Shadows
Tom Clancy's EndWar
Tom Clancy's Rainbow Six: Vegas
Tom Clancy's Rainbow Six: Vegas 2
Tony Hawk's Pro Skater HD
Tribes: Ascend
Tribes Universe

Unreal Tournament 3
X-Men: Destiny
X-Men Origins: Wolverine
XCOM: Enemy Unknown
XCOM: Enemy Within

Outlast
Wild Blood
Zeno Clash II
50 Cent: Blood on the Sand





Futuro


Todos estão de olho no lançamento da Unreal Engine 4, que promete revolucionar a indústria com a criação de jogos realmente "next gen". Mas não só de gráficos bonitos e efeitos impressionantes vive a indústria: boas ideias precisam andar de mãos dadas com a tecnologia. A boa notícia é que, com mais recursos disponíveis, os desenvolvedores podem se preocupar menos com limitações técnicas e trabalhar com mais liberdade em suas ideias e criações.


Postagens Relacionadas



Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário