quinta-feira, 20 de março de 2014

Oculus Rift e seus frutos


Oculus Rift

A notícia que os consoles não teriam força suficiente para rodar o Oculus Rift está gerando frutos.
Após este anúncio, os fabricantes dos consoles, sabendo do potencial dos dispositivos de realidade virtual, tiveram que correr atras do prejuízo.

Este tipo de equipamento é a grande sensação do momento, e é o grande assunto da Game Development Conference deste ano - (GDC2014). Durante a feira, a Sony saiu na frente da Microsoft e anunciou o seu dispositivo VR para o PlayStation 4: O Project Morpheus.

Project Morpheus - PS4

Os óculos da Sony pretendem eliminar o vazio da utilização de realidade virtual, que até então era inexistente nos consoles. No PC ainda não há um produto comercial, mas muita gente já comprou o Kit de Desenvolvimento do Oculus Rift. Sendo que uma segunda versão melhorada acabou de ser lançada e foi nomeada como Crystal Cove.

As especificações divulgadas pela Sony são semelhantes as do novo protótipo do Oculus Rift:

Oculus Rift Crystal Cove
Project Morpheus
Display
OLED
LCD
Resolução por Olho
960x1080 por olho
960x1080 por olho
Painel
5.6"*
5"
Sensores
3-axis giroscópio, Accelerômetros, Magnetômetros
Accelerômetros, 3-axis, giroscópio
Sensor de Movimento Externo
Câmera externa
PlayStation 4 Camera
Velocidade dos Sensores
1000Hz
1000Hz
Campo de Visão
110º diagonal
90º diagonal**
Conexões
USB, DVI e HDMI

HDMI e USB
Áudio
Livre escolha
Incluso 3D
* A versão final poderá vir com 7 polegadas.
** Poderá ser maior que 90º, porém não foi informado quanto. (Ser humano enxerga em no máximo 95º)

Com tantas semelhanças, os fatores que certamente farão diferença serão o poder do hardware para renderizar o conteúdo (PC ou Consoles), e o software envolvido. Pois é válido lembrar que os consoles ainda sofrem para rodar jogos em altas resoluções com uma taxa de quadros satisfatórios, portanto me intriga a mágica que será realizada para suportar o dispositivo VR.

O lançamento do headset de realidade virtual da Sony ainda não tem data de lançamento oficial divulgada. Entretanto os desenvolvedores do Oculus Rift informaram que ele estará a venda para o consumidor final provavelmente em julho deste ano.


Com relação à Microsoft, temos apenas rumores do desenvolvimento de um kit próprio. Porém não há dúvidas que ela lançará um gadget VR para não ficar de fora da briga.

Este fato muito me fez lembrar da geração passada, que foi marcada pela inovação trazida pela Nintendo através do Wii, com seus controles inovadores com sensor de movimento. Um tempo depois, para não ficar para trás, a Sony criou seu próprio clone: o PS Move. O Move foi foi incluído na lista de acessórios do PS3. Meses após o anúncio da Sony, a Microsoft anunciou o Kinect. O acessório era revolucionário e alavancou as vendas do XBox 360, porém com a mesma premissa: captar os movimentos do jogador.

Atualmente, temos um cenário semelhante. O Rift, como o gatilho inovador, e os demais fabricantes de olho no potencial, divulgando ferramentas similares. Portanto, assim como a geração passada foi carimbada pelos sensores de movimento, está será pela realidade vitual.

Para o jogador, é uma pena ter de haver exclusividade entre os fabricantes, onde cada dispositivo está associado a uma única plataforma. Infelizmente, isso é uma questão mercadológica, onde cada fabricante tenta agregar vantagens para manter as vendas de seu produto.

Por fim, está guerra terá apenas um vencedor, e não será nem um dos fabricantes dos dispositivos de realidade virtual. Quem sairá ganhador é o próprio consumidor que terá, em um futuro próximo, gadgets fantásticos que levarão a experiência de jogo a outro patamar.

Postagens Relacionadas



Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário