segunda-feira, 9 de junho de 2014

[Preview] The Stomping Land


Parece que estamos mesmo na era de jogos online de sobrevivência e crafting. São vários títulos que exploram desde o apocalipse zumbi até a época dos dinossauros.

E esta preview trata desse último: The Stomping Land. O último título lançado do genêro, que se passa em uma ilha, repleta de dinossauros famintos (e p#%os!).

Confesso que à primeira vista esperava um pouco mais do jogo, que arrecadou mais de US$110.000 há quase um ano atrás via Kickstarter. Como acontece com a maioria dos títulos indies hoje em dia, ele foi lançado na sua versão alpha e deve ir evoluindo com o tempo. O jogo foi desenvolvido com a Unreal Engine, e existe muito chão para ser percorrido. Mas já sabemos do poder dela e podemos esperar bons frutos no futuro.

Bom, vamos ao que interessa:
- Na primeira vez que abri o jogo, e entrei em seu modo "solo", joguei coisa de 10 minutos no máximo. Esperava um pouco mais dos gráficos (até mesmo da interface, ainda muito rústica). Estava difícil achar um dinossauro e a jogabilidade me parecia um pouco esquisita, nada daquele jogo fantástico que eu havia visto no trailer.

Texturas pobres e repetitivas, falta de anti-alias e uma interface ainda rústica.

- Na segunda vez, resolvi entrar em um servidor para testar o multiplayer. Minutos depois percebi que havia passado 4 horas!!! Como acontece na maioria dos jogos do estilo, a experiência multiplayer é muito superior ao jogo single player. Montamos uma tribo de brazucas, construímos nossa pequena vila, caçamos muitos dinossauros e ainda de quebra matamos diversos jogadores que ousavam atacar nosso perímetro. A lista de crafting ainda é muito pequena, e inclui coisas como: lança, arco, bolas de lançar, escudo, oca, um totem para sua tribo, fogueiras, itens para montar em dinossauros (segura peão!) e por aí vai. Mas quando comparada com as de outros jogos de crafting, ainda é bastante pequena, principalmente no quesito customizações (quase inexistente no momento).

Uma situação interessante acontece quando você "laça" um outro jogador e vai arrastando o mesmo pelo mapa como se fosse seu "pet". É possível criar uma jaula, e acredito que futuramente será possível aprisionar outros jogadores nela.

Finalizando, devido às poucas opções de interações do jogo, acredito que ele possa se tornar massante rapidamente na versão atual. Mas a experiência multiplayer foi excelente, e com o toque certo dos desenvolvedores este jogo pode se tornar único em sua proposta. Afinal de contas é só nele que se pode sentir aquele frio ao perceber um T-Rex correndo em sua direção à noite porque alguém acendeu uma tocha! - "Apaga a p%#$@ da tocha!!!".

Postagens Relacionadas



Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário