terça-feira, 30 de setembro de 2014

Microsoft pula o Windows 9 e anuncia Windows 10!


Em evento para a imprensa na tarde de hoje, a Microsoft anunciou os primeiros detalhes da nova versão do Windows. Demonstrando completo desdém por sequências numéricas, pulou categoricamente o Windows 9 e anunciou que a próxima iteração se chamará Windows 10. Com lançamento previsto para o final de 2015, o projeto é bastante arrojado. Seguem os principais pontos:


Uma única plataforma para todos os dispositivos

A nova versão do Windows deverá atender celulares, tablets, notebooks, desktops domésticos e corporativos... E aparentemente até servidores. Se a empresa conseguir resolver o pesadelo de arquitetura que isto representa, chegará ao santo graal da unificação dos dispositivos antes da Apple. Joe Belfiore mencionou no palco que usuários de teclado e mouse, particularmente os corporativos, se sentem mais confortaveis com o modelo do Windows 7. Paralelamente, usuários de dispositivos touch se sentem mais à vontade com o Windows 8. A nova plataforma deverá se adaptar dinamicamente ao contexto, fornecendo o melhor dos mundos.

O Menu Iniciar está de volta

A "tela Iniciar" que substituiu o "menu Iniciar" no Windows 8 foi mal recebida por uma porção significativa do mercado. A Microsoft traz um novo menu Iniciar que incorpora funções úteis do Windows 8, como os painéis dinâmicos. Esta funcionalidade estará disponível para quem utiliza mouse e teclado. Para quem utiliza dispositivos touch, estará disponível uma interface mais parecida com a "tela Iniciar" do Windows 8, com superfícies maiores e mais adequadas ao toque. Ainda neste ponto, diversos elementos de interface do sistema se tornarão menores ou maiores conforme o tipo de dispositivo que está sendo utilizado.



... e a interface Metro foi embora

Outro ponto de duras críticas no Windows 8 foram os aplicativos "Metro", que depois foram renomeados para "Interface moderna". No Windows 10, o conceito foi abandonado e todas as aplicações voltam a ser executadas em modo desktop. Ainda não está claro que tipo de melhorias a Mirosoft planeja neste ponto para que dispositivos touch, como tablets, mantenham a usabilidade em modo desktop.



Loja unificada de apps

A loja de apps será uma só para Windows Phone, tablets, desktop, e houve inclusive menções de que ela será disponibilizada disponível para o Windows 7. Com a arquitetura unificada e o fim da interface Metro, o benefício em potencial é grande. Para garantir o sucesso da Windows Store como ecossistema, resta saber como a Microsoft convencerá os desenvolvedores a entrarem nesse barco, e também como ficará o futuro da plataforma Windows Phone.

Múltiplos desktops e suporte para grandes resoluções

Com grande atraso em relação à concorrência, a nova versão do windows deverá contar com múltiplos desktops. Também haverá funcionalidades para se aproveitar monitores de alta resolução de forma a utilizar múltiplas aplicações na mesma tela, particionando o espaço disponível.



Desenvolvido com o apoio da comunidade

A Microsoft ainda domina fortemente o mercado corporativo e já iniciou o diálogo com seus clientes para garantir que a nova versão do Windows atenda às exigências do mercado. Paralelamente, lançou a iniciativa Windows Insider, que oferecerá a partir de hoje os previews técnicos do novo Windows. Essa iniciativa se destina a usuários mais técnicos, e abre o canal para que os participantes dêem sua opinião sobre funcionalidades ou bugs até seu efetivo lançamento.

Joe Belfiore, Vice Presidente do produto Windows, e concorrente ao prêmio de cabelo mais engraçado da computação 

Funcionalidades para o mercado consumidor, só no ano que vem

Joe Belfiore avisou que haverá um novo evento no início de 2015, dedicado às funcionalidades que atenderão ao mercado consumidor. Por enquanto, as mudanças mais significativas dizem respeito a arquitetura e a aspectos mais conceituais do sistema.

O evento de hoje ainda deixou muitas perguntas sem resposta, principalmente naquilo que afeta o usuário final da plataforma. Ficaremos de olho nas novidades ao longo dos próximos meses. Mas já é sabido que, quando a Microsoft traz mudanças ao Windows, cedo ou tarde acaba afetando a todos.

A plataforma Windows tem por tradição alternar entre "versão boa" e "versão estranha". Sendo que o Windows 8 entrou no critério de "versão estranha", fica a torcida para que o número 10 dê sorte ao consumidor.

Postagens Relacionadas



Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário