quinta-feira, 16 de outubro de 2014

Google: todos os sabores do novo Android Lollipop!


Nesta quarta-feira, o Google deu vazão a todos os segredos da plataforma Android que rastejavam pela mídia nas últimas semanas. Confira os principais pontos:

Android 5.0 Lollipop

A nova versão do Android vem com uma charmosa reforma na direção visual, batizada de Material Design. Além disso, traz melhorias de performance, uso de bateria, dentre outras. Há também novas funções de segurança e um novo painel de notificações. As mudanças mais dramáticas acontecem por trás dos panos, com a substituição do runtime Dalvik pelo novo ART (se você não sabe o que é isso, não se preocupe, afeta mais aos programadores do que aos consumidores).


Nexus 6

A nova versão do Android aparece primeiro no mercado com a linha Nexus. O Nexus 6 foi desenvolvido pela Motorola e é um primo próximo do novo Moto X. Traz uma tela AMOLED de 6 polegadas e alta resolução (2560x1440). Se enquadra mais na linha dos gigantescos celulares da série Galaxy Note da Samsung, do que na de seu antecessor, o Nexus 5. Aliás, o Nexus 5, feito pela LG, não foi abandonado e continua sendo produzido normalmente.


Nexus 9

Um novo Nexus aparece também na linha de tablets, substituindo de uma só vez o Nexus 7, da Asus, e o Nexus 10, da Samsung. O Nexus 9 é feito pela HTC. Parece muito poderoso e traz a nova versão do chipset Tegra da NVidia. Vale ressaltar que o chipset trabalha com arquitetura muito semelhante à das placas GeForce dos PC's. Conta com uma tela IPS com resolução 2048x1536. O grande choque é que a nova tela é de proporção 4:3, a mesma das antigas TV's de tubo. Sendo que todo o conteúdo de filmes, séries e jogos é disponibilizado em 16:9 (widescreen) é certo que boa parte da tela do dispositivo será inutilizada.


Nexus Player

É um reprodutor de mídia que lembra o Apple TV, e é o primeiro dispositivo a oferecer a plataforma Android TV. Ainda não se sabe muito sobre o aparelho, mas já há imagens mostrando que ele terá como opcional um joystick "padrão Playstation". Na prática, significa que poderemos em breve ver uma aproximação forte dos jogos Android das salas dos consumidores, que passarão a disputar o espaço de jogos casuais com os consoles. É fabricado pela Asus, e deveremos ter mais detalhes nesta sexta, 17/10, quando inicia sua pré venda.


... e no Brasil?

O Android Lollipop deve chegar muito rápido aos celulares Motorola comprados em 2013 e 2014. Nas demais marcas, estima-se que só apareça a partir de dezembro, devido ao alto grau de customização existente em cima do Android "normal" (Samsung, estou olhando pra você). Mas isso só é verdade se o seu celular estiver entre os topo de linha daquela marca, pois se for um aparelho mais simples, poderá demorar mais ou nem mesmo aparecer. Outro detalhe: se o seu celular foi comprado desbloqueado, muito bem, você deve receber o novo Android junto com os proprietários de seu aparelho no resto do mundo. Mas se você o comprou na loja da operadora, sente e espere com bastante calma.

Vale dizer que o Google tem feito um esforço louvável na plataforma Android para disponibilizar funções críticas de forma independente da atualização de versão, por meio do Google Play Services. Isso significa que provavelmente, mesmo que seu celular não receba o novo Android, ele continuará capaz de rodar todos os seus aplicativos favoritos ainda por bastante tempo.

O Nexus 6 deve aparecer no Brasil na virada do ano, estando condicionado apenas à aprovação da Anatel. A linha de celulares Nexus tem chegado em um tempo razoável por aqui, sendo muito fácil encontrar o Nexus 4 e 5 nas grandes lojas. Destaque especial ao trabalho da Motorla, fabricante do novo aparelho, que tem incluído rapidamente as terras tupiniquins em seus lançamentos mundiais.

Eu não criaria expectativas de comprar o Nexus 9 por aqui. Os tablets Nexus tiveram expressão lamentável no mercado brasileiro desde o início, em 2012. Some-se a isso o fato de que a HTC simplesmente não tem distribuição oficial no Brasil. A mais provável saída do consumidor, portanto, é comprar importado ou pedir pra algum amigo trazer de fora.

O Nexus Player ainda é um mistério lá fora, pois o Google não forneceu grandes detalhes. A Asus, que o fabrica, tem distribuição no Brasil, mas é bem tímida. Normalmente seus dispositivos mais topo de linha tem disponibilidade limitadíssima, ou zero. Provavelmente é outro candidato à importação.

Postagens Relacionadas



Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário